"DEVEMOS NOS TORNAR A MUDANÇA QUE DESEJAMOS VER NO MUNDO".(Mahatma Gandhi)

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Dia 12 de Maio, dia mundial da Enfermagem!


PARABÉNS A EQUIPE DE ENFERMAGEM!

VAMOS LUTAR POR UMA ENFERMAGEM MAIS DIGNA E JUSTA! COM CARGA HORÁRIA E SALÁRIO ADEQUADO A NOSSO TRABALHO!

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Enfermeira na mídia: A enfermeira da rede globo não nos representa!

... Houve um tempo em que mulheres que utilizavam plantas medicinais para curar doentes e eram consideradas bruxas e queimadas em praça pública. Hoje a mídia se responsabiliza em expor as categorias de profissionais da enfermagem como se as mesmas fossem uma ameaça para a sociedade. 

nas novelas: 


E o que motiva a exposição dessas personagens como santas ou vilãs?




Será  porque não reagimos quando enfermeiras são expostas diariamente com desvalorização de sua imagem profissional? Será que ainda teremos pessoas dispostas a entrar neste campo profissional? E se não existirem mais, quem fará o trabalho de manutenção e vigilância a saúde? São alguns pontos relevantes a se refletir! 

terça-feira, 17 de julho de 2012

Estágio Supervisionado II_0002.wmv



Turma de estágio supervisionado na atenção básica. Apesar tantas dificuldades no trabalho da enfermeira no Brasil ainda ousamos sorrir e acreditar que é possível honrar o título de SER ENFERMEIRA/o.  
Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, no caminho incerto da vida, que o mais importante é o decidir. (Cora Coralina)
 

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Por quê escolher ser Enfermeira?


Porque Enfermeiras estudam para exercer sua profissão com dignidade assim como outros profissionais. Porque esta profissão é necessária para a sociedade. Porque está embasada em princípios éticos que respeitam a vida humana...    

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Perfil da Enfermagem no Brasil


O QUE É O PERFIL DA ENFERMAGEM NO BRASIL?
Image
Uma pesquisa que busca conhecer a situação atual da enfermagem no  país, no recente contexto sócio-econômico e político brasileiro.
QUEM ESTÁ REALIZANDO A PESQUISA?
A FIOCRUZ, sob a responsabilidade do Núcleo de  Estudos e Pesquisas de  Recursos Humanos em Saúde da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Esta pesquisa é fruto de uma parceria entre o COFEN, a ABEn, a FNE, com o apoio do Ministério da Saúde e da OPAS.
OUTRAS INSTITUIÇÕES APOIAM A PESQUISA?
Sim. A pesquisa conta com o apoio do ObservaRH, da CNTSS, da CNTS, DA  ANATEN e do Fórum Nacional dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem.
COMO ESTÁ SENDO DESENVOLVIDA A PESQUISA?
Em 05 (cinco) etapas, inicialmente pela Região Norte. Na segunda etapa será contemplada a Região Nordeste, seguida da Região Sudeste, Sul e Centro Oeste.
QUEM PARTICIPA DA PESQUISA?
O universo é composto por  enfermeiras/os, técnicos de enfermagem e auxiliares de enfermagem, somando cerca de 01 milhão e 400 mil trabalhadores.
TODO RESPONDERÃO AO QUESTIONÁRIO?
Não. Como o universo da pesquisa é muito grande, foi feita uma amostragem com profissionais selecionados aleatoriamente. A amostra representa todo o universo da pesquisa e foi elaborada contemplando variáveis como estado da federação, categoria profissional, sexo, idade e residência (capital ou interior). Cada profissional da amostra representa um conjunto de profissionais da equipe de enfermagem, daí a importância de todos os  selecionados responderem  e devolverem  o questionário.
COMO POSSO PARTICIPAR?
Se você foi selecionado na amostra, receberá o questionário na sua residência. O questionário vai acompanhado por um envelope resposta com porte pago, logo, você não terá despesas para remetê-lo para a coordenação nacional da pesquisa. Você também poderá optar por responder  ao questionário on-line, no site da  pesquisa na FIOCRUZ. Caso você não tenha sido selecionado na amostra, ainda assim poderá participar da pesquisa, divulgando-a e pedindo aos profissionais que trabalham junto a você e que foram selecionados, que respondam ao questionário o mais rápido possível.

Conhecer o Perfil da Enfermagem no Brasil, sob os aspectos da formação profissional, origem sócioeconômica, atualização técnico científica, qualidade e condições de trabalho, remuneração e participação sócio-política, é o primeiro passo na formulação de  políticas adequadas a esses trabalhadores tão fundamentais para o Sistema Único de Saúde.

Coordenação Geral da Pesquisa:
Maria Helena Machado
Ana Luiza Stiebler Vieira
E-mail: perfildaenfermagem@ensp.fiocruz.br
Coordenação Estadual da Pesquisa (Bahia)
Tânia Neves Bulcão
E-mail: perfildaenfermagem.ba@gmail.com

quarta-feira, 7 de março de 2012

Dia Internacional da Mulher: Um dia para refletir sobre a enfermeira no mercado de trabalho

          
"(...) o passado, presente e futuro são reconhecidos como elementos de construção da sociedade e consequentemente, como elementos importantes da formação dos indivíduos e grupos." (NUNES, 2003)
O dia 08 de março nos permite refletir porque historicamente as mulheres assumem papeis de submissão, com uma ideologia de que são responsáveis pelos afazeres domésticos. No caso da enfermeira assume  cuidados, organiza ambientes, entre outras tantas funções difíceis de serem listadas de tão longa que seria a lista. Tudo isto atrelado ao discurso: "quem ama cuida". Mas bem que a importante tarefa de preservar o bem estar da humanidade poderia ser reconhecido social e economicamente. As colegas de profissão, enfermeiras, provavelmente estão "fazendo um link" entre as razões do pouco reconhecimento profissional, sendo um setor ocupacional fortemente marcado pelas suas origens femininas. Essa ideologia ainda persistir  apesar das mudanças ocorridas nos papeis sexuais na sociedade com a mulher se destacando no mercado de trabalho. É preciso superar esta suposta submissão e entender esta profissão como um trabalho. A mulher vem conquistando espaços antes a ela negados, como a participação na política, contribuindo de maneira muito eficaz para o desenvolvimento de nossa sociedade. Assim também as profissões predominantemente femininas vem se diversificando e se reinventando a medida que supera as amaras do passado, com ações no sentido de construir um futuro com mais dignidade e respeito pela humanidade. Para isto, é preciso assumir os discursos de maneira que se reflitam na própria prática. Hoje presenciei a fala de representantes políticos exaltando a mulher o que parece contraditório é que estes mesmos políticos estão promovendo um concurso público no qual o salário da categoria de profissionais de saúde predominantemente feminino tem um dos salários mais baixos da região. Esta reflexão não tem o intuito  de uma crítica apenas mas um apelo para transformar esta realidade que confunde o que se faz por amor com uma profissão que exige remuneração condizente com seu desgaste físico e emocional. A referência ao passado da profissão se faz necessária não para reforçar aquela situação de submissão mas para repensar nossas atitudes no presente e construir um novo futuro; tendo em vista que estamos em constante transformação, assumindo novos valores.      

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Deixe sua marca no blog!

Você é Enfermeira/o, técnico ou auxiliares de enfermagem?  Registre sua visita no meu blog, postando um comentário! 
   

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Enfermeira e gerencia dos processos de trabalho em enfermagem

"Chegará um momento em que a gerencia da equipe de enfermagem não será mais como uma linha invisível e a visibilidade da função gerencial da enfermeira será reconhecida." 

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Manifestação Pública da Classe de Enfermagem


Pela visibilidade do trabalho em enfermagem!

Pela aprovação do PL 2295/00
(regulamenta a jornada de trabalho
em 30 horas semanais)!

 Pela aprovação do PL 4924/09
(define o piso salarial)!
Em defesa da qualidade da formação!

Pelo fortalecimento do Sistema Único de Saúde!
Como bem disse a bahiana do acarajé: "achei muito bom ver esse movimento na rua. Só se consegue as coisas com luta"

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

PISO SALARIAL - Enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem


Atenção Categoria de Enfermagem!

       Não é de hoje a necessidade de um piso salarial para a Enfermagem Brasileira e como maiores interessados devemos estar atent@s as tramitações do projeto de lei que diz respeito a esta causa.
      A fixação do piso salarial por lei torna-se crucial para o bom desempenho de determinadas atividades, na medida em que dará melhores condições de trabalho aos profissionais que, recebendo uma remuneração condizente com suas responsabilidades, poderão exercer o ofício em apenas um estabelecimento.
     É interessante nos cadastrarmos na página da Câmara Federal para acompanhar o andamento e a votação. Bem como expressar nossos sentimentos a aqueles que nos representam.


Proposição: PL-4924/2009 
Data de Apresentação: 25/03/2009
Apreciação: Proposição Sujeita à Apreciação Conclusiva pelas Comissões - Art. 24 II
Acesse: http://www.camara.gov.br/sileg/Prop

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Iniciação Científica em Saúde do Trabalhador

                                                 Grupo de Iniciação Científica em Saúde do Trabalhador

A Iniciação Cientifica é um instrumento que permite introduzir os estudantes de graduação na pesquisa cientifica. É a possibilidade de colocar o aluno desde cedo em contato direto com a atividade científica e engajá-lo na pesquisa.

Este projeto foi pensado a partir da disciplina de Assistência de Enfermagem a Saúde do Trabalhador juntamente com a coordenação de Enfermagem da FAMEC.

Objetivo: Obter bases teóricas e científicas para contribuir na identificação e prevenção de riscos em ambientes de trabalho.

Atividades:
Outubro a Dezembro, 2010
Ações Desenvolvidas:
·        Oficina de construção de mapa de risco
·        Banner sobre o trabalhador informal em ambiente de risco
·        Pesquisas e reuniões no laboratório todas as quintas-feiras  

Equipe Responsável:
Orientadora: Fátima do Rosário
Bolsistas/Colaboradoras: Gilmara Evangelista, Lívia Rosany, Talita Araújo, Viviane Almeida e Xênia Márcia. 

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Projeto de Iniciação Científica em Saúde do Trabalhador


O processo seletivo será composto de três fases:

1.      Redação (caráter eliminatório)
2.      Análise de histórico acadêmico (entregar no dia da seleção).
3.      Entrevista com professor responsável pelo programa.

  • Os estudantes devem dispor de 4h semanais.
  • São 05 vagas com bolsa no valor de 30% de desconto no valor da mensalidade do curso ao qual está matriculado. 
  • Será aceita a participação voluntária no programa.
  • A participação no programa também contará como carga-horária complementar.
Local de Inscrição: Atendimento ao aluno (com Patrícia) 
Data da seleção: 23/09/10
Local: FAMEC, sala 24.
Horário: 17h
Em caso de dúvidas/esclarecimentos sobre o conteúdo supracitado entrar com contato através do 
e-mail: rosarioenfermagem@yahoo.com.br   
Assunto: Saúde do Trabalhador

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Sistematização da Assistência de Enfermagem - SAE


Comparo a SAE a um quebra-cabeça, no qual cada parte (informação) tem uma importância “sine qua non” para uma atuação profissional que considera fatores condicionantes de seu processo saúde/doença. Assim podemos avaliar e julgar as informações baseadas na integralidade, que vê o sujeito como um todo, capaz de participar ativamente de seu processo saúde/doença, colaborando com a promoção de sua saúde e do meio em que vive. Com isso convido meus colegas profissionais enfermeiros(as) a caminharmos juntos nesta lógica em que o sujeito (não apenas paciente e passivo) mas ativo neste processo, seja nosso foco principal de trabalho. 

quarta-feira, 7 de abril de 2010

HumanizAÇÃO da Saúde!?

                   
Humanização da Saúde? 
Acaso não somos nós seres humanos, usuários e profissionais, no ambiente da saúde?

Um recente relato de um amigo sobre suas experiências e falta de humanização nas famosas filas de atendimentos do SUS, me fez voltar a refletir sobre algumas discussões realizadas no âmbito da Universidade... Me fez pensar nos atos humanos, principalmente  nos desumanos.  E trouxe de volta a questão de que uma dor de cabeça pode ser muito mais que um sintoma, pois a cabeça tem dono e este vive, pensa, ama, sofre, enfim; se relaciona com o mundo... e aí já entraríamos em mais uma longa história, mas que também não foge do contexto, partindo do princípio de tudo está interligado.
Pra começar, a humanização da saúde é antes de tudo a valorização das emoções, das crenças...  Isto me traz a lembrança a colocação de uma Freira sobre a palavra "coragem" (no sentido de agir com o coração). Me faz lembrar também os ensinamentos da Faculdade de Enfermagem quando nos orientavam a não enxergar apenas a doença e sim a pessoa doente, que tem uma vida, um trabalho, uma família...
Desta forma, aprendi que a Humanização da Saúde é isto: “respeitar os compromissos éticos com todos os seres humanos, tratando-os de igual para igual” e não em uma relação de superioridade como acontece em muitos serviços por aí afora.
A necessidade de falar sobre a Humanização da Saúde veio depois que percebi como se usa esta palavra para justificar qualquer sorriso forçado, como se isso fosse resolver ou compensar atrasos e desrespeitos com o usuário. Quando na verdade a humanização está por trás de atos simples e fundamentais, que fazem toda a diferença no atendimento; com dar respostas as perguntas que afligem o outro, com linguagem compreensível, verificando se o que foi dito foi também entendido por quem ouviu as explicações, criando espaços para o diálogo.
Não creio que apenas a criação de programas de Saúde na área assistencial consigam “Humanizar” a Saúde, como é o caso na saúde da mulher (humanização do parto) e na saúde da criança (Projeto Canguru, para recém-nascidos de baixo peso). É necessário mais do que isto!
A Humanização é uma questão de princípios, como colocar em prática em nossos serviços de saúde o que há de mais humano em nós, no sentido de atender procurando apontar resolutividade aos casos e não apenas “despachando” os usuários como se estivessem em um caixa a espera de um produto. A saúde não é um produto que possa ser obtida apenas através de um medicamento ou um paliativo qualquer, ser atendido de maneira humanizada nos serviços de saúde também faz parte de ter acesso a saúde.

quinta-feira, 18 de março de 2010

Planejamento Familiar


Ter ou não ter, eis a questão!

Quando namoramos todos perguntam quando casaremos, quando casamos o questionamento é sobre quando virão os filhos. Também não é novidade alguma de que quando chega o primeiro filho, logo todos querem saber quando virá o próximo...
Mas o planejamento familiar é particular ao casal, permite a escolha entre ter ou não filhos, de acordo com seus planos e expectativas.
O benefício do planejamento familiar para homens e mulheres é evidente, programando-se podem ter um ambiente familiar mais estável.
O artigo 226, parágrafo 7, da Constituição Federativa do Brasil, diz respeito ao direito de livre escolha dos indivíduos e/ou casais. 
Uma das ações da Política de Assistência Integral à Saúde da Mulher é dispor a comunidade conhecimentos e métodos de anticoncepção.

Informações sobre métodos disponível em: 

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

sábado, 19 de dezembro de 2009

Lembrança do PSF Zona Rural 1 de Parelhas, RN!

Olho para o banner que as mães me ofereceram com as fotos de seus filhos, do C e D, e penso em como estão suas carinhas hoje e quando os verei novamente... Todos que fizeram parte do PSF da Zona Rural 1, funcionários e usuários, ficarão pra sempre em meu coração. Obrigada!

Historinha de Outubro! Todo dia é dia das crianças!




Verminose é coisa séria!

















Falar de coisa séria com criança pode ser mas fácil no mundo da imaginação... Assim o PSF da Zona Rural realizou, na comunidade Joazeiro, um teatrinho de fantoches!

A peça contava a historinha de um menino sem hábitos de higiene que foi vítima de uma verminose e precisou fazer um tratamento. O cenário foi montado na creche com biombos que trouxemos da Unidade de Saúde. E lá estão dois personagens, na cena em que a enfermeira dá orientações de higiene ao menino. 

Na imagem acima temos a aux. de enf. Nazaré com o fantoche da Lombricoide, a Enfa. Rosário com a Srta. Enfermeira, a ACS Cristiane com o Sujismundo, a ACS Silvina com o Cascão, e a aux. de enf. Larissa representando a amiguinha Aninha. 
O teatrinho com fantoches foi um sucesso! Parabéns a todos que fizeram este momento acontecer e agradecemos a creche pelo convite!

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Saúde do Trabalhador

O trabalhador de enfermagem também precisa de cuidados.
 A Saúde do Trabalhador é uma área da Saúde Pública que prevê o estudo, a prevenção, a assistência e a vigilância aos agravos à saúde relacionados ao trabalho. Este é um assunto que interessa aos Trabalhadores da Saúde pois estão envolvidos no cuidado a trabalhadores, no cuidado com sua equipe de trabalho e no cuidado com sua própria saúde.     

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Prevenção!!!

























A prevenção do Câncer de Mama é tão importante quanto a prevenção do Câncer do Colo do Ùtero. Mesmo realizando o auto-exame mensalmente em casa é necessário a realização desse exame com um profissional da área da saúde pelo menos uma vez ao ano, esse procedimento pode ser realizado quando a mulher procura a Unidade de Saúde para realizar exame ginecológico.
Segundo o Instituo Nacional de Cancêr - INCA, toda mulher com vida sexual ativa, principalmente aquelas com idade de 25 a 59 anos, devem realizar esse exame periodicamente.
Que serviço deve ser procurado?
Você pode procurar o Posto de Saúde mais próximo da sua casa.
Este exame está sendo realizado na Zona Rural de Parelhas, nas comunidades Joazeiro e no Povoado Santo Antonio.

terça-feira, 28 de julho de 2009


Nesta ultima terça-feira integrantes do grupo de teatro Parelhense "Baú Noredestino", Jeane e Josivan, realizaram uma oficina de teatro com o grupo de adolescentes na comunidade Boa Vista dos Negros. O grupo que está sendo formado em parceria com o PSF da Zona Rural para trabalhar assuntos relacionados a saúde foi intitulado pelos proprios adolescentes como AfroArte. Aguardem!

sábado, 27 de junho de 2009

Ação de combate a dengue no povoado Santo Antonio

Agentes de endemia entram em contato com a equipe do PSF Antonio Jacinto de Medeiros após identificacar focos do mosquito da dengue em alguns locais do povoado Santo Antonio.

Neste momento, os moradores foram convidados para uma conversa sobre prevenção para que a dengue não atinga novamente a nossa população.

Agradecemos a parceria!

quarta-feira, 24 de junho de 2009

PSF Zona Rural de Parelhas recebe carro e leva a Vacina anti-polio para mais perto das crianças.


Secretaria de Saúde de Parelhas entregou neste sábado, 20 de junho, o transporte do PSF. No alge da campanha de vacina contra a poliomielite podemos tormar as "gotinhas de defesa" bem mais acessíveis a algumas crianças que por algum motivo não foram levadas aos postos de vacinação.

Estamos muito satisfeitos com o resultado dessa campanha e esperamos atingir dessa forma um atendimento que facilite o acesso dos usuários aos serviços de saúde nas áreas mais distantes e mais carentes da população.

sábado, 20 de junho de 2009

Acompanhamento do Crescimento e Desenvolvimento da criança

Algumas mães questionam a estatura media no nascimento, quando relatamos que o esperado e de 50 cm ao nascer, aumentando cerca de 25 cm ao ano. Mas isso e relativo a genetica familiar, assim como o perimetro cefalico, que ao nascer varia entre de 34 a 36, aumentando para 44 cm no sexto mês, atingindo 47 aos doze meses. Realizamos a verificaçao dessas medidas mensalmente na consulta de C e D. Adianto que dessa forma temos a oportunidade de realizar a orientaçao devida em cada caso.
O peso medio do recem-nascido a termo e de 3,3 kg, mas as mães das crianças que não atingem esse peso ao nascer não precisam se desesperar, pois o peso da criança que mama dobra entre o quarto e quinto mes.
No grafico de peso esperamos que a criança atinja um aumento de
700g no primeiro trimestre,
600g no segundo,
500g no terceiro,
400g no quarto,
200g no segundo ano, considerando cada criança em sua individualidade e seu contexto de vida.

Programas Saude da Familia - PSF's de Parelhas em parceria com o Hospital.


O Hospital Dr. Jose Augusto Dantas vem trabalhando em conjunto com os PSF's de Parelhas, atendendo a populaçao em geral, quando a mesma necessita de atendimentos de media e alta complexidade.

A equipe de profissionais esta sempre disposta a dar informaçoes de referencia e contra-referencia no que diz respeito a internamentos de pacientes de areas adscritas nos PSF's de Parelhas.


Atraves das equipes de PSF's gostaria de agradecer a todos os que compõem a equipe do HDJAD.

terça-feira, 2 de junho de 2009

Equipe

A equipe de PSF não é formada apenas por trabalhadores da área da saúde, é algo além disso, são pessoas unidas com um objetivo em comum e que se preocupam com a saúde e bem estar de sua comunidade, buscando fazer o melhor para atender a todos de maneira iqualitária. Todo trabalho realizado por uma equipe depende do desempenho de cada um em particular para que se obtenha sucesso no alcançe dos objetivos.






“Nenhum de nós é tão inteligente quanto todos nós juntos.”

 (Warren Bennis)

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Promoção da Saúde

Projeto de combate a dengue reuni educadores e serviço de saúde com ações intersetoriais em comunidades da zona rural de Parelhas, RN no intuíto de dispertar nos atores sociais ações de promoção da saúde e prevenção dessa doença.

Informações sobre a dengue são encontradas no site: http://www.combateadengue.com.br/

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Mãe e Filho na consulta de Crescimento e Desenvolvimento ( C e D )



Crianças de 0 a 2 anos devem ser acompanhadas ter acompanhamento mensal para conferir se o desenvolvimento é compatível com a idade. Geralmente os marcos de desenvolvimento infantil variam de uma criança para outra mas é esperado certos comportamentos de acordo com sua idade cronológica.

1 mês: já sente presença das pessoas e gosta que falem enquanto cuidam dele.
2 meses: quando colocada de bruços, levanta a cabeça momentaneamente.
3 meses: observa, fixa o olhar e acompanha objetos em seu campo visual.
4 meses: apoia-se no antebraço, sustendo a cabeça.
6 a 8 meses: segura e transfere objetos de uma mão para outra.
9 meses: senta-se sem apoio, arrasta-se
12 meses: faz gestos com a mãozinha
18 meses: anda, combina palavra
2 anos: corre, sobre degraus..
3 anos: fica sobre um só pé, veste-se com ajuda...
4 anos: reconhece cores...
5 anos: veste-se sozinha, pede ajuda..

... E a sua criança, o que anda fazendo?

deixe aquí o seu comentário!!

domingo, 3 de maio de 2009

Nem tudo são flores... mas grande parte é!

cachoeira. 22/04/09









No Programa Saúde da Família (PSF) da Zona Rural de Parelhas encontramos acolhimento e cordialidade por parte dos usuários. São muitos "bom-dia" em poucas horas, muitos acenos desconhecidos que dispertam um só sentimneto: Estou em casa!
É difícil não se sentir brasileiro e não se orgulhar desse povo que acorda cedo pra cuidar dos afazeres domésticos, saindo de suas casas para cuidar de sua saúde e da de seus filhos, seja participando de uma ação educativa ou fazendo uma consulta de rotina, acatando orientações, que aliás o fazem muito bem.
Essas são as flores da comunidade Cachoeira mas também as encontro todos os dia a caminho da comunidade Boa Vista, do Povoado Juazeiro e do Povoado Santo Antonio!

Assim, faço uma singela homenagem aos que fazem parte do PSF Zona Rural 1 de Parelhas!
Obrigada pela confiança!
Rosário.

terça-feira, 28 de abril de 2009

Pré-Natal

O que é:
A assistencia Pré-Natal tem o objetivo de acompanhar gestantes, desde o primeiro trimestre da gravidez, com cuidados para um parto e recém-nascidos saudaveis.


Calendário de consultas:
Segundo o Ministério da Saúde, o número de consultas seria superior a seis e As consultas deverão ser mensais até a 28a semana e quinzenais entre 28 e 36 semanas.


Cuidados Pré-Natal:
Após a 12a semana é possível medir a altura do fundo uterino no abdome e a ausculta fetal é
possível nesse período com o sonar doppler.

Realização de Exames ( rotina pré-natal)

Orientações Nutricionais

Dieta hiperproteica, hipolipídica e hipoglicídica, com ingesta de 1 L de leite e seus derivados, carne, ovos, verduras cruas, frutas e evitar ingesta exagerada de sal.

O ácido fólico 4 mg é indicado um mês antes da gestção até o terceiro mês de gravidez.

A partir de 20 semanas é necessária a reposição de 60 mg de ferro elementar ao dia.

Ganho de Peso:
1 trimentre: 1 a 2 kg
2 e 3 trimestre: 300 a 500 g por semana, totalizando 12 kg durante toda a gestação.

Sintomas comuns nesse período:
náuseas, anemia, pirose (queima), ITU (infecção do trato urinário), lombalgia (dor nas costas), Edema de menmbros inferiores, Dispnéia (falta de ar) e outros.


" O pré-natal é investiga e previni complicações, cuidando da saúde da mãe e do bebê"

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Visita Domiciliar. Dia de Vacina - 2 parte



O tempo não para!

A tarde o sol aparece timidamente, dando lugar a chuva que logo faz riacho na porta de alguns moradores que se admiram com os "camaleões"( e a equipe de PSF que sai de casa em casa nesse momento se admira muito mais)...

Visita Domiciliar. PSF Zona Rural!




Cenário perfeito, dia ensolarado, cheiro de mato verde, muitas porteiras para abrir e vínculos a estabelecer... Assim começou o dia D de vacina contra a influença...

Hiperdia com atividade física em grupo!


Começar o dia falando sobre saúde é tão importante quanto realizar

atividades físicas para levantar o astral e prevenir complicações em
todas as fases da vida e principalmente no caso dos idosos...


O auto-cuidado faz parte desse agir em saúde
que busca discutir com os sujeitos a importancia do amor próprio, dispertando para a necesidade de introduzir práticas saudáveis em seu dia a dia.
Assim, pactuamos alguns pontos concretos a serem realizados durante o mês para que tenhamos sucesso neste acompanhamento.

terça-feira, 14 de abril de 2009

C e D
















O acompanhamento do Crescimento e Desenvolvimento (CD) da criança é um momento muito importante para conhecer as necessidades de cada criança e dialogar com as mães sobre o estado nutricional na relação peso/estatura/idade.
A consulta de Enfermagem e o C e D da criança é uma oportunidade de partilhar informações   sobre as condições físicas e comportamentais da criança em seu meio social.

PSF (Programa Saúde da Família)


O Programa Saúde da Família (PSF) é uma Estratégia da Atenção Básica que busca a reorientação das práticas de saúde, criando vínculos com a população e realizando prevenção de doenças e agravos, visando  sempre a promoção da saúde e o auto-cuidado da população. Abrange ações de Pré-Natal, Crescimento e Desenvolvimento da Criança, bem como projetos de acompanhamento de jovens e idosos, entre outras ações desenvolvidas segundo as necessidades da área adstrita.

segunda-feira, 13 de abril de 2009

O que é o SUS?


O Sistema Unico de Saude (SUS) é o plano de saúde de todos os brasileiros, embora o consumo excessivo dos planos privados, muitas vezes solicitando exames desnecessários, impliquem em filas enormes  na realização dos mesmos. Nem sempre é simples cumprir os princípios da integralidade, equidade e universalidade, que encontra-se a dispor dos 180 milhões de brasileiros.
Este Sistema baseia-se em uma estrutura organizada com diversos complexidades, abrange desde a atenção básica a atenção hospitalar. É Único em uma rede pública e constitui-se como uma rede "aberta" e em construção. A Saúde neste sentido precisa ser entendida de forma ampliada, embasada na integralidade. Percebemos que é preciso muito mais do que paciência histórica para ver os resultados do SUS, é necessário agir. 
"Assim, a luta pela criação do Sistema Único de Saúde (SUS) como um processo social e político  requer um ambiente democrático para a sua construção, cuja implantação tem nítido caráter de mudança cultural. Embasado a partir de uma dimensão ideológica, é alicerçado em uma concepção ampliada do cuidado em saúde do indivíduo, família e comunidade." (MENDES) 


terça-feira, 31 de março de 2009

Qual a Cara da Saúde de Nosso País?

Para os Profissionais de Saúde proponho a reflexão:
- De que maneira podemos contribuir para a reorientação do modelo assistencial da saúde?
Aos demais visitantes outro questinoamento:
- Como vemos a saúde brasileira e o que estamos fazendo para mudar/melhorar a situação atual?